Francisco assinará a Encíclica “Fratelli tutti”

O documento tem o subtítulo “Sobre a fraternidade e a amizade social” e será assinado após a missa que o Papa celebrará no dia 03 de outubro, na Basílica de Assis, na Itália. A cerimônia não terá a presença de fiéis em respeito a atual situação sanitária. Inicia dali a nova etapa do Magistério do Papa que escolheu carregar o nome do
Santo da Úmbria. Depois da “Lumen fidei” (2013) e “Laudato si’” (2015) - que ecoa no título o início do Cântico das Criaturas - desta vez é a cidade do Pobrezinho que batizará a terceira Encíclica “Fratelli tutti” (Todos irmãos). 
O título do último documento se refere a um valor central do Magistério de Francisco, que na noite de sua eleição, 13 de março de 2013, se apresentou ao mundo com a palavra “irmãos”. E irmãos são os invisíveis que ele abraça em Lampedusa, os imigrantes, em sua primeira saída como Pontífice. Também Shimon Peres e Abu Mazen
que apertam juntos a mão com o Papa em 2014 são um exemplo dessa fraternidade que tem a paz como meta. Até a Declaração de Abu Dhabi do ano passado, também neste caso um documento sobre a “fraternidade humana” que, disse Francisco, “nasce da fé em Deus que é Pai de todos e Pai da paz”.
Vatican News

 
Indique a um amigo
 
 
Mais artigos