FECHAR
Popup
 
 
 
Sonhos do ser

Em nossa interioridade foram semeados sonhos. Todos eles devem concorrer para a nossa formação integral. Reconhecer e trabalhar os sonhos é uma tarefa primordial. Devemos auscultar e direcionar esforços para a edificação de cada um deles. Amar e ser amado é um dos grandes sonhos do ser. É base para todos os outros. Por isso
que é fundamental se sentir amado pelos pais, porque na família fazemos a fundamental experiência de ser amado e então estar aptos ao amor.
É no amor que encontramos a força para a superação das inúmeras situações que impingem em nosso desenvolvimento tantas incertezas, inseguranças e dubiedades. O sonho de ser aceito pelos outros também passa pela necessidade de se aceitar como se é: física, mental e emocionalmente. Depois do amor e da aceitação temos o sonho do pertencimento. O sentimento que advém da constatação de que fazemos parte de uma família, de uma sociedade, de uma comunidade, de uma profissão e/ou grupo de amigos se torna um grande passo na existência. A seriedade com que tecemos a nossa existência, nas mais variadas dimensões, aliado a outros fatores, como a originalidade e a consistência que é própria de cada ser, podemos alcançar o sonho de ser reconhecido.
O sonho da felicidade só alcança quem consegue, ouvindo a sua interioridade, traduzir harmoniosamente para o mundo exterior toda a sua vitalidade. Infelizmente andamos tão absortos, jogados nas tentações atuais que nos tiram desta tão nobre missão. Realizar-se como pessoa é o grande chamado
que está semeado no mais profundo de nosso ser. Não podemos empreender a nossa existência sem ter o compromisso de almejar a realização plena de nosso potencial humano. Só assim podemos de fato dar nossa contribuição, deixar o nosso legado, transformar e enriquecer o mundo.
Jamais devemos perder esta grande oportunidade de ser no mundo uma bênção para o próprio mundo. Não devemos nos furtar desta nobre missão, até porque cada  ser que não se realiza humanamente, empobrece o universo.
Isaias Pablo Klin Carlotto

 
Indique a um amigo
 
 
Mais artigos