FECHAR
Popup
 
 
 
A verdadeira Páscoa requer solidariedade, empatia e cuidado ao próximo

Campanha Solidária

Com o tema Caxias do amor: a caridade também contagia, a Diocese de Caxias do Sul lançou no último dia 03, durante uma coletiva de imprensa, este projeto que visa arrecadar alimentos não perecíveis e itens de higiene pessoal para as famílias carentes do município. O projeto conta ainda com a parceria da Prefeitura, Câmara de Vereadores, Banco de Alimentos, Fundação de Assistência Social (FAS), Centro da Indústria e Comércio (CIC), Sindilojas, Sindigêneros, Associação Dirigentes Cristãos de Empresas, Fundação Caxias, Festa da Uva, Projeto Mão Amiga, União da Associação dos Bairros (UAB), Defesa Civil, Ceasa e Igreja Evangélica Assembleia de Deus. Além destas entidades, centenas de locais de arrecadação como supermercados e farmácias, fazem parte desta rede de solidariedade. As doações serão distribuídas às famílias através do Cadastro Único da FAS. Quem quiser participar da campanha, poderá doar os alimentos não perecíveis e os produtos de higiene pessoal nos diversos pontos de coletas espalhados pela cidade, em mercados, farmácias e postos de combustíveis participantes da campanha. Não serão aceitas doações em dinheiro. A campanha terá duração por tempo indeterminado. O objetivo é centralizar a arrecadação e a destinação das doações para que todas as famílias carentes sejam assistidas.

Diocese e Mão Amiga recebem as chaves do antigo prédio do INSS

A Mitra Diocesana, representada pelo bispo Dom José Gislon, e a Associação Mão Amiga, pelo frei Jaime Bettega, receberam as chaves do prédio que abrigará o futuro centro de acolhimento de idosos Recanto da Compaixão Frei Salvador e o projeto Hospedagem Solidária. O local terá hospedagem para cerca de 100 moradores em situação de rua e um asilo para aproximadamente 100 idosos. Sem prazo para o início dos serviços, a intenção é receber os primeiros idosos ainda neste ano, porém a Hospedagem Solidária só deve funcionar no local em 2021. O prédio precisa de uma ampla reforma, visto a falta de manutenção, depredação e furtos no período que ficou abandonado. A Câmara de Vereadores, aprovou a cessão de uso do imóvel por 10 anos, podendo ser prorrogada por outros 10. A reforma será financiada pelas duas instituições e os projetos sociais desenvolvidos pela Fundação de Assistência Social (FAS).

Acolhida no combate ao Coronavírus

O bispo diocesano esteve reunido com o prefeito e secretários municipais e colocou à disposição do município, o Centro Diocesano de Formação Pastoral com 64 leitos, no bairro Colina Sorriso e articulou para que a Casa de Retiro Coração de Maria, da Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria, localizada no bairro Diamantino, com 45 leitos também fosse destinado para os profissionais da saúde.

Determinação da Diocese

Dom José Gislon, considerando a situação emergencial atual e as últimas medidas de prevenção emitidas pelas autoridades públicas competentes, para conter o avanço da pandemia do Covid-19 (Coronavírus), determinou as seguintes medidas, para todas as Paróquias, Comunidades, Pastorais e Movimentos eclesiais do território da Diocese de Caxias do Sul, a partir de 24 de março de 2020 e por tempo indeterminado:

1) Todas as Igrejas paroquiais, capelas e locais de oração permaneçam fechadas. Tal medida se faz agora necessária considerando os decretos emitidos pelas autoridades locais, determinado o fechamento da maior parte dos estabelecimentos, bem como o último comunicado emitido pela Diocese, em 20/03, determinando a paralisação das atividades de todos os funcionários da Mitra Diocesana de Caxias do Sul, em todas as secretarias paroquiais, casas paroquiais e demais setores administrativos e organismos da Diocese, o que torna inviável a manutenção e higienização adequada das igrejas, segundo as exigências sanitárias para o momento.

2) Recomenda-se que os fiéis fiquem recolhidos em suas casas, onde a oração pessoal e em família é indispensável nessa hora de provação. Fazendo de suas casas uma verdadeira igreja doméstica, todos poderão acompanhar, em comunhão espiritual, as Celebrações Eucarísticas e demais momentos de oração oferecidos pelas paróquias locais e pela mídia católica em geral, através da internet, rádio e televisão;

3) Todos os padres da Diocese, neste tempo de restrição de mobilidade, procurem dedicar mais tempo à oração e ao atendimento dos fiéis por telefone ou através das redes sociais. Muitos paroquianos precisam de conforto, serenidade e palavras de fé e esperança para vencer o medo e a depressão.

4) As medidas referentes à celebração dos funerais e exéquias, já estabelecidas no Comunicado Oficial da Diocese, expedido em 17/03/2020, sejam reforçadas e ampliadas, conforme a conveniência e segundo as necessidades de cada realidade local, observando-se que:

a) os padres e ministros que se encontram no grupo de risco não presidam as cerimônias fúnebres;
b) a Celebração de Exéquias (Encomendação), sem Missa, seja restrita ao número mínimo de familiares, observando-se as determinações gerais: local amplo e com máxima ventilação, e dois metros de distância entre os presentes;

SOBRE A SEMANA SANTA 2020:
Em conformidade com o Decreto da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, emitido em 19 de março de 2020, observem-se as seguintes medidas:

1) A Missa do Domingo de Ramos seja celebrada sem a presença de fiéis;

2) A Missa Crismal fica adiada, sem data agendada, para quando a epidemia estiver controlada;

3) Os párocos e demais presbíteros celebrem os mistérios litúrgicos do Tríduo Pascal sem a presença de fiéis. Assim também celebrará o Santo Padre, o Papa Francisco. Os fiéis sejam avisados da hora de início das celebrações, de modo a que se possam unir em oração nas respectivas habitações. Neste caso, serão de grande ajuda os meios de transmissão ao vivo, não gravada, onde for possível e conveniente;

4) Para a Missa da Quinta-Feira Santa In coena Domini, a título excepcional, a todos os sacerdotes é concedida a faculdade de celebrar neste dia, em lugar adequado, a missa sem o povo. Omite-se o rito do lava-pés, já facultativo. Ao final da Missa, omite-se a procissão e o Santíssimo Sacramento seja conservado no Sacrário;

5) Na Sexta-Feira Santa, a Liturgia da Paixão do Senhor seja celebrada sem o povo. Na oração universal, procure-se fazer uma intenção especial pelos doentes, pelos defuntos e pelos que sofreram alguma perda;

6) No Sábado Santo, os presbíteros celebrem a Vigília Pascal sem o povo. Para o início da Vigília, omite-se o acendimento e a bênção do fogo, prepara-se e acende-se o círio pascal e, omitindo a procissão, segue-se o Precônio Pascal (Exsultet). Após a Liturgia da Palavra, procede-se a Liturgia Batismal, apenas se renovam as promessas batismais. Segue-se a Liturgia Eucarística;

7) No Domingo de Páscoa, a Missa seja celebrada sem a presença de fiéis;

8) Mosteiros, seminários e comunidades religiosas poderão celebrar as liturgias da Semana Santa internamente.

Na Paróquia de Lourdes as transmissões também serão pelo Facebook no www.facebook.com/paroquia.delourdes.5
Quinta-feira Santa (Missa da Ceia do Senhor) – 18h30min

Sexta-feira Santa (Celebração da Paixão do Senhor) – 15 horas

Sábado Santo (Vigília Pascal) – 19 horas

Domingo de Páscoa (Missa) – 10 horas

 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas