Em tempos de pandemia...

Missas: as celebrações ocorrem na Igreja de Lourdes com restrições de público e equipe de liturgia, uso de máscara e álcool gel. As missas estão sendo transmitidas pelo Facebook da paróquia de segunda a sexta-feira (18h30min); aos sábados (17h); e domingo (10h). Nos comentários da página as pessoas curtem, compartilham e comentam com intenções pelos falecidos, por saúde, pelo fim da pandemia... O pároco, Pe. Eleandro Teles, disse que “esta forma foi essencial para levar a Igreja para o
centro das casas das famílias neste período”. As celebrações na Igreja São Pedro - B. Petrópolis ocorrem aos sábados, às 18h15min; na Capela Santo Sepulcro permanecem suspensas.

Catequese: no primeiro semestre ficou suspensa, mas com a manutenção dos vínculos dos catequistas com as turmas. A
partir de agosto foi colocada em prática o plano emergencial diocesano com encontros virtuais por plataformas digitais. O 
retorno presencial acontecerá apenas se voltar a rede escolar, assim como a realização dos sacramentos da Primeira Eucaristia e do Crisma. Neste caso, as celebrações estão previstas para acontecer a partir de dezembro, em pequenos
grupos, após alguns encontros presenciais e de celebrações de entrega e confissão.

Batizados: foi retomado em julho com até cinco crianças e a presença apenas dos pais e padrinhos, assim como o curso
preparatório.

Casamentos: foram cancelados e estão sendo remarcados.
 
Enterros: seguem as restrições de público e tempo de velório. Nos casos de morte pelo coronavírus uma equipe de padres da diocese está de plantão para fazer a celebração por vídeo chamada.

Confissões: realizadas com distanciamento e uso de máscaras.

Comunhão em casa aos doentes e idosos: está sendo feito pelos padres.

Visita da Capelinha nas famílias: estão suspensas. 

Reuniões: presenciais canceladas, apenas os catequistas realizam por vídeo. 

Apostolado da Oração: desde o fim de abril retornou com a adoração e missa na 1ª sexta-feira do mês. 

Equipes de Liturgia: algumas pessoas voltaram.

Grupo de jovens: os encontros estão sendo realizados de forma virtual a cada 15 dias. 

Festa das Capelinhas: a maior festa da comunidade, realizada no dia 16 de agosto, precisou se adaptar e ao invés da realização da novena foi feito um tríduo. Dentro da programação religiosa, houve a reza do terço e transmissão pelas redes sociais com a participação das crianças da catequese e catequistas. O ponto alto deste ano foi a visita nas casas das 120 zeladoras que desta vez não puderam ir até a igreja. As 15 equipes ficaram responsáveis pelo momento de oração e bênção
às zeladoras. Além disso, leram uma mensagem, cantaram e entregaram água benta e uma máscara personalizada com a imagem de Nossa Senhora. A missa festiva foi transmitida pelo Facebook. O almoço, no formato drive- -thru, ficou para o dia 13 de setembro.



 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas