O apoio emocional em tempos de isolamento

Quantos de nós estamos no enfrentamento íntimo de nossos afetos e medos e, tantos mais, estão arregaçando as mangas e fazendo história. Fato é que estamos em uma tragédia: a pandemia do novo coronavírus. O mundo todo de joelhos diante de um vírus que há bem pouco nem existia. Muitas pessoas morreram acometidas pela covid- 19. Agravam-se a perda e a dor se consideramos os familiares, amigos e colegas que sofrem pelas vítimas. 
Sofrimento solitário e profundo quando nem mesmo é possível a despedida, o olhar para o ente querido para dizer adeus,
a ritualização do luto. Estamos imersos num caldeirão de sentimentos e emoções que conflitam entre si, numa oscilação entre a esperança e o medo. A possibilidade da vivência de perdas de entes queridos, de trabalho, de emprego, de status social e da vida
trazem, de forma concreta, a impotência e a coragem, a vilania e a solidariedade, a indiferença e a incerteza.
Talvez seja possível traçar um paralelo entre o processo de suicídio e a pandemia. De causas, cenários e perspectivas. As mortes inesperadas e bruscas, a ausência ou insignificância de fatores protetores, a presença de fatores precipitantes, a reação do luto, o sofrimento existencial.  
Há uma pergunta no ar: será que o número de suicídios vai aumentar durante e depois da pandemia? Não há registros que nos respondam. Nem profetas. Desejamos que não, certamente. Podemos compreender que há fatores que podem aumentar o risco de suicídio, predisponentes e precipitantes. No entanto, emergem os fatores protetivos que despertam afetos para aumentar a resiliência e a autoproteção.
O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atende voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone no 188 (24 horas e sem custo de ligação), pessoalmente (nos
mais de 120 postos de atendimento) ou pelo site www.cvv.org.br, por chat e e-mail. Nestes canais, são realizados mais de 2 milhões de atendimentos anuais, por aproximadamente 3.400 voluntários, localizados em 24 estados mais o Distrito Federal.

 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas