FECHAR
Popup
 
 
 
Somos de uma Nova Geração

Em 21 de abril de 1990 aconteceu o primeiro encontro do Grupo de Jovens Nova Geração. Foi num sábado à tarde, no altar da Igreja de Lourdes. Lá estavam quatro catequistas ávidos por iniciar um projeto diferente com os jovens da catequese. Naquele dia, apareceram apenas dois catequizandos. 
Mas aquele encontro motivou mais ainda os catequistas a continuarem apostando que uma Nova Geração de jovens pudesse surgir. Os convites continuaram sendo feitos a cada encontro semanal nas turmas de crisma. A catequese era a mola propulsora daquele sonho. No sábado seguinte, já estavam por ali quase que 30 jovens. Um mês depois, apareceram 70.
O Grupo Nova Geração surgiu fruto do amor e do compromisso de evangelizar de quatro catequistas que queriam apenas que a catequese continuasse. Alberto, Fernanda, Ivan e Diná não tinham métodos, mas sobrava vontade. A intenção era dar para aqueles jovens tudo o que um dia foi dado a eles como ex-integrantes de um grupo de jovens na mesma paróquia. 
O Documento 100 da CNBB, que trata da conversão pastoral da paróquia, fala de um tema que esteve sempre presente na origem do Grupo de Jovens Nova Geração: um novo estilo de formação. “Hoje, é indispensável uma interação na qual a pessoa não é apenas informada, mas aprende a formar-se junto com os outros. Métodos, pedagogias interativas e participativas precisam ser estimulados.”(302) Foi isso que estimulou aqueles quatro catequistas a insistir tanto naquele projeto: vivência, a troca de experiências e a formação de consciência sobre o valor da vida comunitária.
O grande segredo de um grupo de jovens completar 30 anos é, sem dúvida alguma, a relação direta com a catequese. Ao longo de três décadas, vários coordenadores e componentes passaram por ali. Centenas de jovens continuaram a vida cristã nos movimentos de Igreja e na comunidade, foram acolhidos e formados como catequistas, lideranças pastorais, apoiadores, colaboradores. 
Depois, acolheram outros tantos. Em torno do grupo, se formou uma verdadeira comunidade cristã, alicerçada numa base sólida que é Jesus Cristo. Dá para se dizer que um verdadeiro Pentecostes aconteceu em 1990 na Paróquia de Lourdes. Já naquela época, os quatro catequistas fundadores do grupo, pensavam num novo ardor pastoral, bem como lembra o Documento de Aparecida: “Um novo espírito, um novo ardor, novas dinâmicas, com a missão de transmitir a herança. Para transmitir a herança é preciso entregá-la pessoalmente, tocar a pessoa para quem você quer doar, transmitir essa herança.”
Foi o que aqueles quatro catequistas fizeram há 30 anos: ajudaram a criar uma nova juventude, que supera constantemente a acomodação e o desânimo e são sabedores da urgência da missão.

Por Alberto Meneguzzi

 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas